Você está aqui
Home > Famosos > Grávida do primeiro filho, Serena Williams havia planejado vencer Wimbledon 2017

Grávida do primeiro filho, Serena Williams havia planejado vencer Wimbledon 2017

Serena Williams havia planejado vencer Wimbledon em 2017

A sete vezes campeã de Wimbledon, a americana Serena Williams, não estará presente na edição 2017 do Grand Slam britânico. Não será por conta de uma lesão, mas por um motivo não planejado: Serena está grávida de seu primeiro filho.

Serena comenta ter se sentido fisicamente diferente poucos dias antes de disputar o Australian Open, em janeiro. Uma amiga comprou-lhe um teste de gravidez e a tenista aceitou fazer o teste “apenas porque seria divertido, uma piada”. Ficou chocada quando o resultado deu positivo. Seu primeiro pensamento foi “Meu Deus, preciso jogar um torneio, e agora? Eu havia planejado vencer Wimbledon esse ano”.

Mesmo com a notícia, confirmada após mais 5 testes de gravidez, Serena continuou disputando o Australian Open, conquistando o primeiro Grand Slam do ano, derrotando sua irmã Venus Williams na final, batendo o recorde de títulos de torneios desta categoria: 23. A americana superou Steffi Graff, que possui 22 conquistas de GS.

Serena está noiva de Alexis Ohanian, fundador da rede social Reddit e não disputou qualquer torneio WTA após o título do Australian Open. Em 19 de abril, surpreendeu o mundo ao divulgar uma foto anunciando oficialmente que não jogaria o restante da temporada 2017 por conta de sua gravidez.

Em entrevista para a revista Vanity Fair, Williams revela que ainda não se acostumou com a ideia de ser mãe. “Isto não parece real, não sei por quê. Estou tendo um bebê?” disse Serena, aos seis meses de gravidez. “Estou tentando aproveitar o pouco de liberdade que me resta”, brincou.

@vanityfair

Uma publicação compartilhada por Serena Williams (@serenawilliams) em

 

Wimbledon 2016

Serena é a atual campeã do grand slam do All England Club. Na final de Wimbledon 2016, derrotou a alemã Angelique Kerber, cabeça de chave 4 do torneio, com parciais 7-5 6-3. Esta foi sua sétima coquista, 14 anos depois de levantar o troféu londrino pela primeira vez. Pouco tempo depois, voltou para a quadra central para disputar a final de duplas, ao lado de sua irmã Venus, conquistando seu sexto título feminino de duplas em Wimbledon. As irmãs venceram Timea Babos e Yaroslava Shvedova em 2 sets, parciais 6-3 e 6-4.

“Foi incrivelmente difícil não pensar nisso“, disse ela no discurso, ao levantar seu 22º troféu de Grand Slam. “Isso torna essa vitória ainda mais doce, saber o quão duro eu trabalhei para isso”, completou.

Dúvidas sobre a melhor tenista de todos os tempos

Serena Williams é uma das grandes estrelas de um esporte onde o atleta precisa se reinventar a cada minuto. Perder a confiança durante um ponto, pode significar perder a partida. Figurando entre as melhores tenistas do mundo desde 1999, conquistando 23 Grand Slams ao longo da carreira, ainda tem seu talento contestado. Se Williams fosse homem, não haveriam dúvidas sobre ser a melhor tenista de todos os tempos.

Por ser uma atleta muito superior a maioria das mulheres do circuito WTA, muito mais forte com golpes mais potentes que a média, frequentemente surgem comentários sobre o desempenho de Serena caso ela jogasse com homens. Recentemente, o controverso ex-tenista John McEnroe comentou em uma rádio norte-americana que Serena Williams seria 700ª do mundo se jogasse no ranking masculino, a ATP,  em uma das muitas tentativas de tirar os méritos da tenista no circuito. Por respeito ao legado de McEnroe, Serena respondeu educadamente a declaração, pelo seu perfil no twitter:

“Querido John, eu adoro e respeito você, mas por favor, mantenha-me fora de suas declarações que não estão baseadas em fatos. Nunca joguei com alguém classificado ‘lá’ e nem tenho tempo. Respeite minha privacidade enquanto estou tentando ter um bebê. Bom dia, senhor”.

Serena já anunciou que retornará as quadras em 2018, quando terá 37 anos, uma idade onde a maioria dos tenistas profissionais estão se retirando do circuito. Voltar a um esporte de alto nível após uma parada de 1 ano é difícil para qualquer atleta. Mas Serena, definitivamente, não é uma atleta comum. É uma lenda.

Deixe uma resposta

Top
%d blogueiros gostam disto: