Você está aqui
Home > Cinema > O Silêncio dos Inocentes: 25 anos depois, o filme ainda é um fenômeno da cultura Pop

O Silêncio dos Inocentes: 25 anos depois, o filme ainda é um fenômeno da cultura Pop

Você lembra o que você fez no Dia dos Namorados de 1991? Bem, se você tivesse idade suficiente, há uma chance de você ter comemorado esta data assistindo um dos mais assustadores filmes de suspense de todos os tempos. Sim, O Silêncio dos Inocentes, o filme que apresentou como anti-herói um refinado assassino canibal, estreou nos cinemas em 14 de fevereiro de 1991 (o dia dos namorados norteamericano).

Um quarto de século depois, o filme ainda está presente na cultura pop. Isto se dá, em parte, porque foi um filme muito perturbador. A marcante máscara de Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), por exemplo, nos lembra até hoje que este foi um dos personagens mais perigosos do cinema. E, ao contrário de muitos thrillers e filmes de suspense-quase-terror, O Silêncio dos Inocentes é muito bom. Grandes atuações (Hopkins e Jodie Foster conquistaram Oscars), foi bem dirigido (Jonathan Demme venceu como Melhor Diretor), bem escrito (Ted Tally levou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado) e bem feito (Oscar de Melhor Filme).

O Silêncio dos Inocentes é o filme que trouxe o canibalismo para o mainstream. Os atores cotados inicialmente para os papéis de Hannibal Lecter e Clarice Starling foram Sean Connery e Michelle Pfeiffer, mas ambos acharam o roteiro violento e nojento demais. Os personagens acabaram nas mãos de Anthony Hopkins e da jovem Jodie Foster.

Em homenagem à suas Bodas de Prata, vamos enumerar algumas coisas que aconteceram nesses 25 anos envolvendo o filme Silêncio dos Inocentes:

1. Outros filmes sobre Hannibal Lecter

Contando Manhunter, a adaptação de Dragão Vermelho de 1986, 4 filmes foram produzidos sobre Lecter além de O Silêncio dos Inocentes. O mais recente, Hannibal Rising – A Origem do Mal (2007). Muitas pessoas compraram a idéia de que Hannibal era um personagem intrigante o suficiente para manter uma franquia de filmes.

manhunter

 

 

Manhunter – O caçador de assassinos

Do you dream much, Will?

Leia mais sobre esse filme

 

 

 

hannibal

 

 

Hannibal

How is it going to be, Investigatore Pazzi? Bowles in or bowles out?

Leia mais sobre o filme

 

 

 

dragao-vermelho-filme

 

 

Dragão Vermelho

Have you ever seen blood under the moonlight, Will? It appears quite… black.

Leia mais sobre o filme

 

 

 

hannibal rising - a origem do mal

 

 

Hannibal – A Origem do Mal

Misha!

Leia mais sobre o filme

2. Uma categoria à parte para Hannibal, a série

hannibal-com-fomeIncrivelmente sinistra e bela, de uma forma que ninguém esperava que pudesse ser apresentada numa rede de tv aberta. A série Hannibal, da NBC teve três temporadas, onde o telespectador foi mergulhado num mundo de assassinatos e mutilações apresentados como arte. O showrunner Bryan Fuller apresentou uma série com trilha sonora e fotografia excelentes, que tornaram a série inspirada nos livros de Thomas Harris uma obra fascinante. Destaque para o ator dinamarquês Mads Mikkelsen como Hannibal.

3. Referência em outros filmes e séries

Pela contagem do IMDB, há pelo menos 536 citações de cenas de O Silêncio dos Inocentes, desde clipes musicais até cenas de South Park, Os Simpsons, Family Guy e diversos filmes.

Hannibal em Os Simpsons

Hannibal em O Pentelho

Hannibal em Debi & Lóide

4. Uma das melhores entradas de um apresentador no Oscar

Na cerimônia em que O Silêncio dos Inocentes venceu os 5 maiores prêmios da noite – Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Filme -, Billy Crystal, que apresentou o Oscar de 1992, foi ovacionado ao fazer uma das melhores entradas do evento, ao estilo Hannibal Lecter.

5. As frases de efeito

“Não Há descrição para o que ele é”.

“Um pesquisador de censo tentou uma vez me testar. Eu comi o fígado dele com feijão preto e um bom Chianti”.

“Ainda ouve as ovelhas à noite, Clarice?”

“Adoraria conversar um pouco mais, mas estou aguardando um velho amigo para o jantar”

6. Você pode morar na casa de Buffalo Bill

casa-buffalo-bill

A casa onde o assassino Buffalo Bill (Ted Levine) vivia no filmes foi colocada à venda por 300 mil dólares! O imóvel, localizado na cidade de Pittsburg, na Pensilvânia, conta com 4 banheiros, garagem para quatro carros, piscina  e porão. Ah, o porão.
Segundo os proprietários da casa, eles estavam jantando quando, em 1989, um produtor de cinema os abordou. “Eles estavam procurando uma casa em que a porta de entrada fosse uma linha reta para os outros cômodos, como uma espécie de teia de aranha”, explica Barbara Lloyd, a dona do imóvel.
A planta original da casa não possuía porão, que foi construído em seis semanas para o filme e usado durante três dias.
Em janeiro de 2016, a casa ainda não havia sido vendida. Os proprietários baixaram o preço de venda para 250 mil dólares.

7. Eu quero acreditar em Clarice Starling

Dana Scully e Clarice Starling

O Silêncio dos Inocentes foi uma inspiração para Chris Carter criar uma das detetives mais famosas do mundo das séries: Dana Scully, de Arquivo X. Clarice Starling foi referência inclusive para os cabelos ruivos da jovem detetive Scully. Inclusive, Gillian Anderson, a intérprete de Dana Scully, chegou a fazer o teste para o papel de Clarice Starling no filme. A personagem acabou ficando para Jodie Foster. Em 2013, Gillian Anderson entrou para o elenco da série Hannibal, como a psiquiatra do personagem central.

8. Uma jovem heroína

Jodie Foster e a heroína Clarice StarlingClarice Starling é uma jovem e pequena mulher buscando seu espaço em um mundo de homens. Ainda em formação na Academia do FBI em Quantico, Virgínia, Clarice precisa ser corajosa para enfrentar o que vem pela frente: a busca por um serial killer que mata mulheres. Seu chefe, Jack Crawford, quer que ela vá falar com Hannibal Lecter, um psiquiatra canibal muito persuasivo, preso em um hospital psiquiátrico de segurança máxima. O diretor do hospital, Dr. Chilton, diz a jovem Clarice que ela é uma “isca” para tirar informações relevantes de Hannibal, já que ele tem uma queda por mulheres bonitas. O desafio de Clarice é sair do status de “isca” para grande protagonista na busca pelo assassino do filme.

Lecter tenta mostrar o quanto ela é vulnerável, mas Clarice logo descobre a fraqueza de Hannibal: sua vaidade intelectual. A mudança de postura da jovem detetive conquista o psiquiatra, que passa a ajudá-la. Clarice precisa provar durante todo o filme, principalmente aos seus colegas de FBI, que não precisa ser amparada ou protegida, apenas ser tratada com respeito. Vemos que, 25 anos depois, Clarice Starling ainda representa muito da realidade feminina no mercado de trabalho.

9. Quem é o vilão, afinal?

quem é o vilão

25 anos depois, se você perguntar às pessoas quem é o vilão em O Silêncio dos Inocentes, 99% dirá: Hannibal Lecter. Mas ele não é o vilão; Buffalo Bill é. Isso demonstra o quão incrível foi a interpretação de Anthony Hopkins, fazendo um homem refinado, de bom gosto, amante de música clássica, pintura e arquitetura. Há tantas coisas para se apreciar em Hannibal Lecter, que o mal se torna quase banal.

Deixe uma resposta

Top
%d blogueiros gostam disto: